Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

slb-glorioso

slb-glorioso

AEK - Sport Lisboa e Benfica

03.10.18, Potenza

 

Jogo improprio para cardiacos ontem em Atenas.

 

O Benfica a começar muito bem, a dominar completamente o jogo e a chegar à vantagem de 2 golos confirmando o que se passava em campo.

 

Tudo viria então a mudar imediatamente antes do intervalo devido à expulsão de Ruben Dias com a amostragem do 2º cartão amarelo, ficando o Benfica reduzido a 10 elementos de campo para toda a segunda parte.

 

Todos perspectivavamos então uma segunda parte diferente da primeira, onde em 11 contra 11 o Benfica foi manifestamente superior à equipa do AEK, que fosse um pouco mais dificil mas nada parecido com o que vimos. Lema entrou para o lugar de Salvio que neste jogo praticamente não se notou a sua presença em campo, para compensar a expulsão de Ruben Dias.

 

O Benfica não teve posse de bola, grande caos no lado direito do Benfica por onde o AEK criou muitas jogadas de perigo tendo 2 delas resultado nos golos do AEK. Exigia-se mais posse de bola, ou pelo menos não a perder da forma que se via constantemente a acontecer na segunda parte, de forma "instantanea" não obrigando a qualquer desgaste da equipa do AEK em defender ou a procurar a bola focando-se assim totalmente no ataque. Nem que fosse de forma individual, devia de se ter tentado sair com a bola nos pes tentando sacar alguma falta.

 

Rui Vitória viu bem que Pizzi não se adaptou minimamente as caracteristicas do jogo na segunda parte substituindo-o por Alfa Semedo, que a par de Odisseas foram as figuras do encontro.

 

Alfa conseguiu fazer o "obvio", ou seja, tentar individualmente o que o colectivo não estava a conseguir, saindo para o ataque com a bola nos pés e viu a sua iniciativa premiada com um excelente golo, recolocando assim o Benfica na frente do marcador. Isto numa altura em que o AEK começava a ter dificuldades fisicas, e o golo acabou por ter um efeito psicologico profundo na equipa do AEK que agudizou o "estouro" fisico. Não deixaram de tentar contudo.

Odisseas com brilhantes defesas ao longo da partida, mesmo na primeira parte e principalmente na segunda parte, foi de facto o melhor em campo pelo Benfica.

As dificuldades defensivas pelas quais o Benfica passou na segunda parte a meu ver não tiveram directamente relacionadas com a dupla de centrais estreante na Liga dos Campeões, Conti esteve muito bem e a Lema não se podia ter pedido mais na sua estreia em jogos oficiais do Benfica, mas sim nas laterais e principalmente na lateral direita onde no inicio Andre Almeida e Pizzi não se entenderam minimamente deixando os alas do AEK constantemente libertos. Nem a passagem de Gelson para a direita resolveu esta situação de imediato, e outra coisa que não tinhamos visto esta temporada foram a multiplas trocas entre Andre Almeida e Grimaldo de flanco, e especulando, talvez por intervenção de Rui Vitoria ao ver a ineficiência da dupla André Almeida e Pizzi na direita.

So começou a haver algum equilibrio (mesmo assim pouco) quando Alfa Semedo entrou em campo.

Sem deixar de realçar também a exibição de Seferovic, coroada com um golo, e muito esforçado na segunda parte a desdobrar-se em tarefas defensivas. 

Pouco antes do final do encontro, tempo ainda para Cervi entrar para o lugar de Rafa, ajudando com a sua garra e tecnica a pressionar, segurar a bola e sacar faltas aos adversários, algo que Rafa poderia ter feito mais mas de facto a bola nunca lhe chegou para que o tentasse.

 

Vitoria por 2-3 num jogo que estava "fácil" até à expulsão de Ruben, tornando-se num sacrificio enorme, quer para a equipa quer para os espectadores adeptos do Benfica, onde a bomba de Alfa Semedo foi o momento da grande explosão de alegria dos adeptos.

 

PS: Não posso deixar de referir a execrável narração dos comentadores da TVI, onde comprovam primeiro que não estão a ver o que todos os telespectadores estão a ver ao mesmo tempo, quando fazem comentários depreciativos relativamente a jogadores do Benfica quando as imegens comprovam que, ou viram mal, ou não viram, ou tem "ordens" para deitar abaixo tudo ao que o Glorioso Sport Lisboa e Benfica diga respeito. Aquele comentário relativa a um lance do Conti onde ele leva uma cotovelada do adversário que os comentadores "não viram" mas que depois não se excusaram de referir que o jovem jogador do Benfica estaria a fazer um qualquer tipo de fita, tendo os comentadores em seguida inclusivamente esboçado uma risada, é por demais elucidatório das ideias pré-concebidas e discriminatórias de quem as faz.

 

Saudações Benfiquistas.